As Peripécias de Albertine Henslie Parte XII

Image

A cada dia ela se tornava mais forte sem ao menos se dar conta. Lembro-me da primeira vez que a vi, tão indefesa e desprotegida. Tanta dor e tanto sofrimento. Mal sabia que sua mãe, na verdade, a estava tentando matar.

Logo quando começamos ser perseguidos por aqueles albatrozes, eu sabia que Lia não estava sendo inteiramente honesta em suas intenções. Ela usou algum tipo de encantamento pra que Albertine só se lembrasse de coisas boas sobre ela. Quando eu ouvi sua voz, pedindo pra que Albertine poupasse Dimitri, o cavaleiro comandante do exército negro, eu desejei com todas as minhas forças que Albertine recuperasse a memória a tempo de não ser enganada novamente por sua mãe. Embora eu a houvesse protegido, ela não sabia quem eu era, não tínhamos nenhum tipo de familiaridade, eu era só um estranho, um colega, nada de tão importante.

Ouvi então Albertine dizer:

– Mãe?

– Filha! Afaste-se dele, não vale a pena! Deixe que ele vá embora!

– De que não vale a pena, não tenho dúvida! Mas não pretendia matá-lo. Pretendia que você me explicasse porque o seu colar tem a mesma pedra do bracelete dele?

Eu uni todas as minhas forças restantes para me levantar novamente. Os sentidos de Albertine estavam se aprimorando mais rápido do que eu esperava e ela, sem notar, estava começando a pressentir as más intenções de sua mãe.

– Filha, estas pedras são comuns neste mundo! Não está desconfiando de mim, está?

Tive de intervir:

– É mentira! Tudo mentira! Todos os guerreiros do exército negro carregam este amuleto de Gedor, o governador das terras de Cariat, responsável por todo sofrimento empregnado neste reino.

– Filha, não dê ouvido a este insolente! – Disse Lia, lançando um olhar furioso em minha direção.

– Mãe, por que? – Disse Albertine chorando e eu podia sentir seu coração se despedaçando.

– Filha, eu só queria o melhor para todos nós! – Ela disse se aproximando de Albertine.

– Você iria permitir que me matassem? É melhor você sair daqui… Agora!

– Albertine, você não devia dar ouvidos a este rapaz, não percebe que foi ele que me levou até seu encontro?

Lia havia me enganado, disse que queria o perdão do Rei Medin, pai de Albertine, mas ela apenas queria enganá-lo. Faziam anos que o rei procurava Albertine, eu fui desginado por ele para trazê-la de volta. Era nossa única esperança! Quando Lia me procurou, achei que ela realmente estava arrependida de seus crimes, mas apenas queria matá-la e não ajudar a levá-la em segurança até Bet-Sur, para pleitear o perdão real. Não quis contar a Albertine da traição de sua mãe quando a salvei, pois ela não acreditaria em mim naquele momento.

– Eu posso explicar! – Foi tudo o que consegui dizer.

– Está vendo, filha… Ele não tem nada a lhe explicar!

Albertine me olhava com os olhos marejados e eu só conseguia balançar a cabeça, tentando uma negativa convincente.

– Mãe, é melhor você ir embora, agora…

– Filha, mas…

– Não me chame assim! Vá embora com seu cavaleiro!

Lia foi até Dimitri e o levantou e os dois se foram. Albertine pegou meu cantil de couro, caído no chão e disse para eu beber. Virou-se de costas e disse:

– Cuide-se, Seun.

– Espere… Você não está pretendendo prosseguir sozinha?

– Não pretendo, eu vou!

Albertine começou a correr pela floresta, tentei em vão ir atrás dela, mas estava muito fraco. Ela correu até sumir da minha visão e esta foi uma das poucas vezes em que a minha emoção, superou a razão e a tristeza me fez companhia pelo restante do dia.

Por Tauany Farias

Coisa e Tau e Tau e Coisa

Não leu a parte anterior? Então acesse: As peripécias de Albertine Henslie XI

Anúncios

Uma opinião sobre “As Peripécias de Albertine Henslie Parte XII

  1. Pingback: As Peripécias de Albertine Henslie – Parte XIII | Z de Zoe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s