As Peripécias de Albertine Henslie – Parte XXIV

1181363_88398639

Corri sem olhar para trás, notoriamente concentrada em minha missão. Tinha medo do que poderia acontecer, mas não por mim e sim pela minha família, era como abraçar toda esperança deles e carregá-la comigo. O dia estava quase amanhecendo, mas o sol ainda não havia se mostrado completamente. Cheguei ao jardim, finalmente. Corri até a jabuticabeira e olhei os arbustos ao redor. Caminhei ao redor, procurando os ramos que procurava e, estranhamente não os encontrava em lugar algum. De repente, senti um calafrio percorrer minha espinha e aguçar todos meus sentidos. Instintivamente, virei-me para trás e mal pude acreditar no que via:

– Sra. Carmen? – Realmente, não entendi nada e muito menos pelo desconforto que eu sentia com a presença dela ali.

– Albertine! Você não imagina o quanto estive preocupada, mas agora precisamos partir!

– Partir?

– Sim, para Suez Vale!

– Espere! Como você chegou aqui? O que faz aqui? Você sabia de tudo isso?

– Albertine, não há tempo para explicações vamos! – Ela disse me puxando pelo braço.

Finquei os pés com força na grama e não me movi.

– Quero saber o que você sabe!

– Albertine, confie em mim! Eu te criei como uma filha, acha mesmo que faria algo pra te machucar, minha querida!

– O que você sabe? – Não diminui a seriedade do meu tom. Agora eu sabia que devia confiar nos meus instintos e, por alguma razão, havia algo de muito estranho com Dona Carmen.

– Uma mulher chegou com você no orfanato, suplicou pra que eu ficasse com você e não deixasse que nenhuma família lhe adotasse, pois estava correndo um grande perigo, assim como agora! Por isso devemos abandonar este lugar o mais depressa possível! Com o tempo percebi que você era diferente das demais crianças, você sempre foi especial, Albertine! Tinha habilidades que eu mantive em secreto, que com o tempo você foi deixando de manifestar. O dia que aquele garoto levou você eu os segui e desde então estou aqui. Aquele despertador antigo que você tinha, era meu. Dei pra que você realmente acreditasse que seus pais haviam falecido e era a única coisa que havia restado como lembrança

– Você me enganou estes anos todos e agora quer que eu acredite! Tenho certeza que esta não é toda a verdade!

Foi então que notei a mesma pedra que havia no bracelete de Dimitri e no colar de minha mãe no anel da Sra. Carmen, um anel que ela usava há anos. Lembro até de um dia ela dizer que aquele anel seria meu! Rapidamente, lembrei dos ramos cípora que não haviam ali, será que Ama Dee me mandou aqui propositalmente? Foi ela também quem me levou ao orfanato e entregou a Sra. Carmen. Os soldados de Gedor não penetrariam as muralhas sem a ajuda de alguém que estivesse dentro de Bet Sur e tivesse a confiança do Rei para circular por onde quisesse. Comecei me convencer de Ama Dee era uma traidora, mas minha maior dúvida era sobre quem era D. Carmen.

– Você realmente não acredita em mim, é uma pena não ter conseguido sua boa vontade… Infelizmente, terei de fazer algo que eu não gostaria!

– Para o seu bem, melhor começar a explicar quem é você realmente!

Foi então que D. Carmen soltou uma gargalhada e logo fixou o olhar em mim e disse:

– Tenho um palpite que a Srta. já descobriu, não é mesmo?

Meu coração acelerou e senti um tremor percorrer todo meu corpo quando me dei conta.

– Gedor!

Por Tauany Farias

Coisa e Tau e Tau e Coisa

Não leu a parte anterior? Então acesse: As peripécias de Albertine Henslie XXIII

Anúncios

Uma opinião sobre “As Peripécias de Albertine Henslie – Parte XXIV

  1. Pingback: As Peripécias de Albertine Henslie – Final | Z de Zoe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s